Câncer de mama: o importante é o diagnóstico precoce

Qual a vantagem do diagnóstico precoce?

O diagnóstico precoce do câncer de mama possibilita o tratamento em estágios iniciais da doença, evitando procedimentos mais radicais e aumentando as chances de cura.


Quais as estratégias para o diagnóstico precoce do câncer de mama?

A detecção precoce inclui três estratégias complementares:
• Auto-exame - inspeção visual e palpação sistemática de cada mama pela própria mulher. Deve ser realizada geralmente entre o 7° e o 10° dia após o inicio da menstruação;
• Exame clínico das mamas - exame realizado pelo profissional de saúde rotineiramente durante a consulta;
• Mamografia e ultra-sonografia  - exames de imagem.


O que é, mais detalhadamente, a mamografia?

A mamografia é um exame de raio-X das mamas. Na imagem radiográfica da mamografia, o especialista consegue detectar alterações sugestivas de câncer e diferenciá-las das lesões benignas, na maioria dos casos. Para a realização do exame, é necessária a compressão dosada das mamas, sem a qual não é possível a visualização adequada do tecido mamário e a distinção das lesões.

Apesar de ser considerada desconfortável por algumas mulheres, essa compressão não causa nenhuma agressão ao tecido mamário. Não é indicado que pacientes sensíveis realizem o exame na fase pré-menstrual, quando já existe uma sensibilidade aumentada nas mamas.


Qual a idade ideal para iniciar a realização dos exames de mamografia?

A primeira mamografia deve ser realizada pela mulher que tem entre 35 e 40 anos de idade, e controles periódicos anuais ou bianuais devem ser feitos por mulheres a partir dos 40 anos. Nas mulheres com histórico familiar da doença, essa recomendação deve ser adiantada em 10 anos.

A mamografia é o método de escolha para a detecção precoce do câncer mamário, pois possibilita a descoberta de lesões mesmo antes de essas serem aparentes no exame físico. É recomendada como método de rastreamento, sendo indicada para todas as mulheres, independentemente da existência de sinais ou da predisposição ao câncer.


O que é, mais detalhadamente, a ultra-sonografia de mama?

 
A ultra-sonografia das mamas não é método de rastreamento para câncer de mamas. Deve ser considerada como um importante adjuvante em algumas condições. A mais freqüente e importante é a determinação pela ultra-sonografia da composição de um nódulo detectado pela palpação e/ou pela mamografia.

Também é bastante importante na orientação de punções desses nódulos, que podem ser cistos, passíveis então de serem aspirados e resolvidos, ou sólidos, casos em que se pode obter material com agulha fina ou grossa, para estudo mais detalhado.

Foto: Scott Chan